COLECÇÃO LARGO WINCH VOLUMES 4 E 5

Textos de Carlos Pessoa, reproduzidos do jornal Público, edições de 13 e 20 de Outubro de 2018.

Anúncios

AMADORA BD 2018 INAUGURADA HOJE

Sem grandes alardes na imprensa (pelo menos, que tenhamos dado por isso), o 29º Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora abre as suas portas entre os dias 26 de Outubro e 11 de Novembro de 2018. tendo novamente como palco o Fórum Luís de Camões, na Brandoa. Da sua programação, pelo que já se sabe, constam várias exposições, com destaque para as de Francisco Sousa Lobo, autor galardoado na edição anterior com o prémio de “Melhor Álbum Português – PNBD”, e de Álvaro, que ganhou na categoria “Melhor Álbum de Tiras Humorísticas”.

Haverá também uma grande homenagem a um Mestre da BD portuguesa, Artur Correia (falecido em Março deste ano), com uma exposição retrospectiva que apresenta o melhor da sua vasta obra, nas áreas da BD e do Cinema de Animação.

Todos os anos o Festival da Amadora escolhe um tema ou um país convidado. Na presente edição, as honras cabem ao Brasil, que será, portanto, a figura central do certame, representada por um grupo heterogéneo de autores contemporâneos (alguns com uma carreira começada noutra década).

Completando o arco de exposições, haverá ainda outros pólos de interesse, capazes de atrair, como é hábito, numeroso público: visitas guiadas, lançamentos de novidades por várias editoras, sessões de cinema, oficinas de BD para crianças e adultos e a indispensável feira do livro; além da tradicional cerimónia da entrega de prémios.

Mais informações podem ser consultadas aqui.

DOIS COLÓQUIOS DE JOSÉ RUY NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DA AMADORA

Mestre José Ruy volta à Biblioteca Municipal da Amadora, nos próximos dias 24 de Outubro e 6 de Novembro, para apresentar os seus dois mais recentes álbuns (ambos publicados pela Âncora Editora).

Na primeira dessas sessões, que terão lugar às 18h00, no Auditório da Biblioteca Municipal (sita no mesmo edifício onde funciona a Bedeteca), participará também Otelo Saraiva de Carvalho, para evocar as suas memórias do 18 de Março de 1974 (data em que ocorreu o falhado golpe das Caldas da Rainha) e analisar a respectiva reconstituição no álbum de José Ruy.

A segunda sessão, dedicada à obra “A Ilha do Corvo que venceu os piratas”, cujo lançamento teve lugar nos Açores e chegará em breve ao mercado nacional, tem como orador João Saramago, do Centro de Linguística da Universidade de Lisboa.

CAPRIOLI EM EXPOSIÇÃO NO CLUBE PORTUGUÊS DE BANDA DESENHADA

Chega finalmente à Amadora a grande exposição comemorativa do centenário de Franco Caprioli, que esteve patente em Moura e em Viseu, no ano de 2012, comissariada por Luiz Beira e Carlos Rico. Pela mesma altura, foram editados um fanzine e um e-book, por iniciativa, respectivamente, da Câmara Municipal de Moura e do Gicav de Viseu, principais organizadores deste memorável evento, que contou também com a valiosa colaboração de Fulvia Caprioli.

Quem aprecia a obra do grande mestre italiano, com notável difusão em Portugal, desde os anos 1950 (no saudoso Cavaleiro Andante e noutras revistas, mas também em álbuns com as suas últimas obras), não deve perder esta mostra, composta por 16 quadros de grande formato. A inauguração será no próximo sábado, dia 20 de Outubro, pelas 16h00, na sede do Clube Português de Banda Desenhada.

À venda no local estará também, para os interessados, o referido fanzine, com o mesmo título da exposição, editado pela Câmara Municipal de Moura — texto de Jorge Magalhães, ilustrado com imagens de revistas portuguesas e estrangeiras, reproduzidas da sua colecção —, e que nesse mesmo ano de 2012 foi nomeado para os Prémios Nacionais de Banda Desenhada do Festival Amadora BD.

“LARGO WINCH” E OS MEANDROS DA ALTA FINANÇA MUNDIAL

Uma nova colecção da parceria Público/ASA, com uma das séries de maior sucesso da BD franco-belga das últimas décadas, criada por Jean Van Hamme (argumento) e Philippe Francq (desenho), semanalmente nas bancas, às quartas- -feiras. Para os amantes de intrigas complexas, em que a toada narrativa e o ambiente cénico se combinam de forma dinâmica, demonstrando a técnica perfeita de dois autores apostados em dar corpo a uma série de temática diferente e a um herói improvável que tem muito de real.

Hoje, dia 10 de Outubro, está à venda o 3º volume, com um álbum duplo: H/Dutch Connection. Os textos do Público alusivos a esta série podem também ser lidos no nosso blogue A Montra dos Livros